quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

XXII Encontro ABPMC

Já sabemos onde será o encontro da ABPMC 2013, então já podemos nos programar...


XXII Encontro da Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental.
Data: 11 a 14 de setembro de 2013 . 
Cidade: Fortaleza-Ce
Local: Fabrica de Negócios


sexta-feira, 30 de novembro de 2012

ACT

ENCONTRAM-SE ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O CURSO DE EXTENSÃO EM TERAPIA DE ACEITAÇÃO E COMPROMISSO, SOB A COORDENAÇÃO DO PROF.DR. FRANCISCO LOTUFO NETO, QUE SERÁ MINISTRADA NO INSTITUTO DE PSIQUIATRIA DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FMUSP.


Maiores informações e inscrições com Tânia e Felipe: Escola de Excelência - IPQ-HCFMUSP Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 785 – 1º andar –
telefones: 2661-6520 e 2661-7288

domingo, 25 de novembro de 2012

Boteco Behaviorista

Muito bom esse tal de boteco behaviorista.
Assistam!!! 
http://www.youtube.com/watch?v=TYr1_oTwaR0&feature=share&list=ULTYr1_oTwaR0

domingo, 28 de outubro de 2012

Resiliência e "Coping"

Resiliência e "Coping" qual a diferença???

Sendo a resiliência o estudo das pessoas que se adaptam/superam as adversidades, e o "coping" o estudo das estratégias utilizadas pelas pessoas frente às adversidades, fica claro que ambos os conceitos estão intimamente correlacionados.
Interessante notar, porém, que na literatura pesquisada, são poucos os autores que falam a respeito de "coping", e quando o fazem, trazem-no em um capítulo à parte, sem fazer maiores correlações entre os dois constructos.
Além disso, tanto "coping" quanto resiliência são processos relacionados, ou até mesmo condicionados a situações de estresse. Enquanto o coping foca a maneira, a estratégia utilizada para lidar com a situação, independentemente do resultado obtido, a resiliência concentra sua atenção no resultado da(s) estratégia(s) utilizada(s), que seria uma adaptação (muito) bem sucedida do sujeito frente às adversidades.
Conforme Yunes e Szymanski5 (p.31): "muitas questões vêm sendo feitas ainda sobre o que estaria envolvendo o fenômeno da resiliência no que tange ao coping 'bem sucedido' diante das situações de estresse".
De uma maneira um pouco distinta, alguns autores preferem entender tanto o "coping" quanto a resiliência diretamente relacionados com fatores de personalidade.

Ficou claro???

Essa era uma dúvida que tinha e que há pouco tempo me deparei com pessoas com a mesma dúvida (ufa!!!rs)...
O que me ajudou a entender a diferença foi a leitura deste artigo.
Recomendo.
Boa leitura!!!

sábado, 20 de outubro de 2012

Intensivo em TREC e TCC

Olha aí, pessoal de Marília e região uma boa oportunidade de aprender TREC e TCC com um profissional "fera". Gildo Angelotti ministrará um curso sobre uso de TREC e TCC.
Confiram. Vale apena!!!

sábado, 15 de setembro de 2012

Diálogos sobre desenvolvimento comportamental

Olhem que interessante este evento e é gratuito!!!!

Prezados, abrimos as inscrições para a primeira edição do DDC (Diálogos sobre Desenvolvimento Comportamental). Vejam as informações:

DIÁLOGOS SOBRE DESENVOLVIMENTO COMPORTAMENTAL (DDC)

Data: 16 de outubro de 2012.
Horário: 8h30 – 18h.
Local: Auditório Carolina Bori – Instituto de Psicologia da USP, Bloco G.
Inscrições: enviar e-mail para desenvolvimentocomportamental@gmail.com. 
Entrada Gratuita!
A programação completa será divulgado na próxima segunda-feira.

APRESENTADORES/DEBATEDORES CONFIRMADOS:
João Cláudio Todorov
Maria Stella C. de Alcântara
Carolina Laurenti
Tauane Gehm
Carlos Eduardo Tavares Dias
Ana Carolina Macchione
Christina G. M. de Almeida
Naiara Minto de Sousa
Lucas Tadeu Garcia
Pedro Zuccolo
Cíntia Guilhardi e Equipe Gradual
Paula Gióia
Jaíde Regra
Lygia Dorigon
Cássia Leal da Hora


OBS: Recebi esta informação via facebook e estou repassando.



domingo, 9 de setembro de 2012

"Ramos" da psicoterapia analítico-comportamental

Pessoas inteligentes elaboram "coisas" inteligentes e interessantes.
Deem uma olhada nesse esquema elaborado por Samara Oliveira.
O link para acessar o texto e imagem original é este aqui



segunda-feira, 27 de agosto de 2012

27 de Agosto - Dia do Psicólogo

Parabéns a todos os Psicólogos e Psicólogas!!!!
A psicologia comemora os 50 anos da regulamentação da profissão no Brasil.
Quer saber um pouco mais o porquê dessa data? Leia aqui.
E o analista do comportamento deve comemorar? Essa foi uma questão levantada pelos convidados do Boteco Behaviorista #3. Assista acessando o link do boteco aqui.
Eu, particularmente acho que devemos comemorar sim, e nesta data (27 de agosto), afinal os analistas do comportamento brasileiros são todos psicólogos. Ainda!!!!

   

terça-feira, 21 de agosto de 2012

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Terapia cognitivo-comportamental ensina a dormir

No Brasil, 76 milhões de homens e mulheres têm problemas para dormir. Deles, 22,8 milhões são insones crônicos, quando a tortura de não pregar os olhos (apesar do sono) se repete três vezes por semana, por, no mínimo, três meses. Até recentemente a grande esperança da medicina contra as noites em claro concentrava-se, sobretudo, nos remédios. O tratamento com medicamentos tem eficiência comprovada e os inevitáveis efeitos colaterais. Por essa razão, ganha espaço nos consultórios médicos o uso da terapia cognitivo-comportamental (TCC) para o controle da insônia. Boa parte das pessoas tem insônia não por ser vítima de algum desequilíbrio químico no cérebro, mas simplesmente por estar condicionada a dormir errado. O objetivo da TCC é, por meio de mudanças de hábitos, reprogramar o cérebro para ensiná-lo a adormecer. "Os estudos mais recentes mostram que, a longo prazo, a terapia muitas vezes é mais eficaz do que os medicamentos", diz o neurologista Leonardo Goulart, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Nos Estados Unidos, desde 2005 a TCC passou a ser considerada também o tratamento-padrão para a insônia.

Continue lendo reportagem originalmente publicada aqui

sábado, 4 de agosto de 2012

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

III SIMPÓSIO SOBRE CONTROLE AVERSIVO (III SICA)


13 e 14 de agosto de 2012
Instituto de Psicologia – USP
Bloco B- Sala 20

Organizadores: Maria Helena Hunziker (USP) e Marcus Bentes de Carvalho Neto (UFPA)


PROGRAMA
13/08
HORÁRIO
ATIVIDADE
09-10:40
ABERTURA
HISTÓRIA DA PRODUÇÃO EM CONTROLE AVERSIVO (CA)

História da produção em CA no Brasil com base em teses e dissertações
Bruna Colombo (PUC-SP)

Frequencia de publicações em CA no JEAB e JABA
Marcus Bentes de Carvalho Neto - (UFPA)
10:40-11:00

11:00-12:30
ESTUDOS ATUAIS SOBRE CA EM TRÊS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS

Marcus Bentes de Carvalho Neto (UFPA)
Carlos Eduardo Costa (UEL)
Maria Helena Hunziker (USP)
12:30-14:00

14:00-15:30
INFLUÊNCIA DE SKINNER NO ESTUDO DO CA
B.F. Skinner e o uso do controle aversivo: um estudo histórico-conceitual
Tatiana Evandro Martins (UFPA)

O controle aversivo na análise da liberdade por Skinner
Luana F. T. Hamilton (USP)
15:30-16:00

16:00-17:30
CA NAS CONTINGÊNCIAS SOCIAIS

Saúde pública: o que a pesquisa básica tem a ver com isso?
Maria Beatriz Barreto do Carmo (USP)

Um teste empírico da objeção skinneriana ao uso de controle aversivo em sistemas sociais
Christian Vichi (UNIVASF)
14/08
09:11:00
QUESTÕES CONCEITUAIS/METODOLÓGICAS NO CA

Vale a pena a manutenção da dicotomia aversivo X apetitivo?
Maria Helena Hunziker (USP)

Simetria e assimetria entre reforçamento e punição: Uma revisão dos argumentos teóricos e empíricos
Paulo César Morales Mayer (UFPA)
11:00-11:30-

11:30- 12:30
Análise de algumas posições de M. Sidman apresentadas no livro "Coerção e suas implicações
Maura Gongora (UEL)

12:30-14:00

14:00 -15:40
CA NAS POLÍTICAS PÚBLICAS

O uso da punição no sistema jurídico
Thor Lincoln Nunes Grünewald (advogado)

Barreiras, atalhos e gambiarras nas políticas públicas e na pesquisa comportamental do controle vetorial da dengue
João Bosco Jardim (Fiocruz – MG)
15:40-16:00

16:00-17:30
Perspectivas atuais no estudo do CA e propostas para o IV SICA/2014-
(debate entre todos os convidados)

ENCERRAMENTO

INSCRIÇÕES
Vagas limitadas
Preço: gratuito
Fornecimento de certificado: mínimo  75% de frequencia

terça-feira, 31 de julho de 2012

quarta-feira, 18 de julho de 2012

HC testa realidade virtual para fobia social


O Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP (IPq-HC) começou a testar este mês um tratamento inédito contra fobia social que usa como ferramenta terapêutica a realidade virtual. 
Com um programa de computador que traz imagens em três dimensões, os pacientes se submetem virtualmente às situações sociais que mais lhes trazem desconforto: interagem com desconhecidos, participam de reuniões e até discursam diante de uma plateia dispersa.
A criadora do programa é a psicóloga Cristiane Maluhy Gebara, pesquisadora do IPq, que agora busca validar a eficácia da técnica em um grupo de pacientes. "Estamos aplicando em algumas pessoas para aperfeiçoar esse programa e verificar se ele realmente consegue diminuir a ansiedade das pessoas", diz. O desenvolvimento operacional do software ficou a cargo de uma empresa especializada, que concluiu o programa sob as orientações de Cristiane.
Ela explica que o trabalho tem como base uma das ferramentas da terapia cognitivo comportamental (TCC): a técnica de exposição. A princípio, ela pode ser feita ao vivo, quando o paciente se expõe a situações reais que lhe provocam desconforto, ou na imaginação, quando o paciente, sob a orientação do terapeuta, imagina determinada cena e tenta controlar suas reações.
A ferramenta virtual permite que essa exposição se dê com um grau maior de realismo, mas no ambiente do consultório, ao lado do terapeuta. "A gente coloca a pessoa, passo a passo, na situação que ela mais teme, gradualmente: da que menos sente desconforto, para a que mais provoca ansiedade. Depois que o paciente finaliza, percebe que a ansiedade declina conforme progride essa exposição", diz Cristiane. O programa todo consiste em 12 sessões de 50 minutos. 
Além de orientar o paciente, o terapeuta também controla, por meio do computador, as respostas dos personagens virtuais, que interagem com o fóbico. Cristiane alerta que, por esse motivo, essa é uma técnica para ser aplicada em consultório e não em casa, com o paciente sozinho. Segundo a pesquisadora, mesmo se tratando de uma interação fictícia, ela provoca no paciente reações semelhantes às que ocorreriam na vida real. “O programa permite uma imersão naquele mundo.” 
As situações de interação social previstas no programa vão desde uma simples caminhada pela rua em que o paciente se submete aos olhares insistentes dos outros transeuntes, passando por um pedido de informação para um desconhecido, até a chegada a uma festa cheia de gente. Tratam-se de ocasiões comumente temidas pelos fóbicos.
Cristiane observa que, fora do país, a técnica da realidade virtual com fins terapêuticos já é bastante utilizada. Sua intenção foi adaptar o procedimento para o Brasil, barateando os custos e simplificando o equipamento, que consiste apenas de um laptop, óculos de terceira dimensão e um fone de ouvido. Ao final da pesquisa, caso a terapia se mostre realmente eficiente, a ideia é fornecer o programa para outros terapeutas e instituições interessadas em aplicar a técnica. 
A fobia social é caracterizada por um sofrimento excessivo em situações de interação social ou de desempenho. Alguns dos sinais mais evidentes são palpitações, sudorese e ruborização. Enquanto a grande maioria da população sente ansiedade quando tem que falar em público ou conduzir uma reunião - o que pode ser considerado normal - o fóbico sofre um verdadeiro prejuízo em sua vida pessoal e profissional por conta desses medos. Outras características típicas são o medo da avaliação negativa do outro, o medo de cometer um erro e a autodepreciação.
Quem tem os principais sinais de fobia social, com idade entre 18 a 65 anos e não apresenta outros transtornos psiquiátricos pode se inscrever para a seleção de voluntários para participar da pesquisa pelo e-mail fobiasocialrv@gmail.com

domingo, 8 de julho de 2012

O que as pessoas fazem por um pacote de salgadinhos....imagine por um de chocookie??

Os ratinhos pressionavam a barra por uma bolota de alimento ou uma gota de água.....agora os humanos são capazes de fazer cada "coisa" por um pacote de salgadinhos.
Imagine isso com uma máquina de chocookie ou de coca-cola!!!

Veja o vídeo abaixo:

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Mestre Oogway

Mestre Oogway, do filme Kung Fu Panda nos dá uma lição do que é ser Mindfulness.

O panda Po está chateado e pensando no que já aconteceu e se compara a outros, chega a falar em desistir por não possuir algumas habilidades. Po sente-se envergonhado por não saber lutar como seus amigos; deseja ter as habilidades de seus amigos e isso o deixa chateado. 
Mestre Oogway lança o seguinte ditado: "O ontem é história, o amanhã é um mistério mas o hoje é uma dádiva, e por isso que se chama presente". 
Olhar para o que acontece no momento presente, promove aceitação, ação com compromisso e mudança de comportamento para a criação de uma flexibilidade psicológica.



Veja o trecho dessa animação.

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Brasil receberá o prêmio oferecido pela ABAI

O Brasil, representado pela Universidade de São Paulo, venceu o prêmio oferecido pela ABAI (Association for Behavior Analysis International) e deixa para trás a John Hopkins Hospital Program in Behaviorpharmacology.


Veja abaixo o post original, publicado pela ex-presidente da ABPMC, Martha Hübner:


Queridos colegas de área (Análise do Comportamento), 

Inspirada na celebração dos 50 anos de vinda do prof. Keller à USP, inscrevi o programa de Pós Graduação em Psicologia experimental da USP , linha de pesquisa em Análise do Comportamento, que coordeno há dois triênios e meio, para concorrer ao Prêmio concedido pela ABAI (Association for Behavior Analysis International) na categoria de " Enduring Programmatic Contribution for the Development of Behavior Analysis" e GANHAMOS!!!!!!!!! E saibam que nosso concorrente era ninguém menos do que John Hopkins Hospital Program in Behaviorpharmacoloy. Ano passado perdemos para a North Texas University (um belo programa em Análise do Comportamento ). Mas em 2012 fomos os vencedores!!!!!!!

O prêmio será entregue em maio de 2013 , dia 25 , em Minneapolis, USA. Estarei lá para receber, junto com meus colegas, alguns deles fundadores do Programa.
Seria maravilhoso se muitos de vocês, analistas do comportamento brasileiros pudessem estar lá, pois são parte, de uma forma ou outra, dessa história e conquista!!!

Enviaremos um email a todos o ex alunos (egressos) do Programa, docentes da área aposentados, docentes da área, internacionais e nacionais convidados ao longo desses 50 anos, para que muitos possam estar lá nesse momento tão especial para a USP, mas sobretudo para a Análise do Comportamento no Brasil e em seu impacto internacional.

Sei que Fred Keller, Carolina Bori, Maria Amelia Matos, Lígia Marcondes Machado, Maria Lucia Dantas Ferrara e Cesar Ades ficariam imensamente orgulhosos desse prêmio!! Estou emocionada e muito feliz!!

Por favor, espalhem essa boa nova!!!

Com um forte abraço,

Martha Hübner


domingo, 27 de maio de 2012

Mindfulness

Quem nunca passou por esta situação? 




Quando precisamos dirigir nossa atenção para algo e vários estímulos interessantes encontra-se ao nosso redor fica difícil se concentrar não é mesmo?
Um exercício muito simples e eficaz pode nos ajudar neste momento: O Mindfulness
Mas afinal o que é Mindfulness?
Kabat-Zinn (1990) define mindfulness como uma forma específica de atenção plena – concentração no momento atual, intencional, e sem julgamento.
Muitas vezes vivemos a nossa vida concentrados em outras coisas, não no que está acontecendo no momento - nos preocupando com o futuro, ruminando sobre o passado, pensando no que virá a seguir e não no que está diante de nós. A prática de mindfulness seria exatamente trazer a atenção plena para a ação no momento atual.
É bom poder fazer uma série de coisas sem prestar atenção nelas. Podemos caminhar sem pensar sobre o caminhar, o que permite que conversemos com a pessoa que está caminhando conosco sem ter de pensar "Agora preciso levantar meu pé direito". No entanto, essa capacidade de fazer as coisas automaticamente, sem percebê-las, também nos faz perder contato com o que está bem diante de nós. Podemos criar hábitos (tais como evitar conflitos) que nem percebemos e que talvez não estejam de acordo com nossos objetivos maiores.
Mas, às vezes prestamos muita atenção ao que estamos pensando e sentindo, e criticamos muito os nossos pensamentos e sentimentos. Então, podemos tentar modificá-los ou nos distrair deles, porque o contato com certos aspectos importantes do nosso cotidiano é doloroso. Evitamos pensamentos, sentimentos e situações que nos deixam tristes, inseguros ou envergonhados ou porque achamos que não aguentaríamos.
Ter mindfulness se situa entre esses dois extremos. Prestamos atenção ao que está acontecendo dentro de nós e ao nosso redor, reconhecemos os eventos e experiências como realmente são e deixamos que as coisas que não podemos controlar sejam como são, enquanto concentramos a nossa atenção no que estamos fazendo.
Ter mindfulness é uma experiência pessoal capaz de trazer flexibilidade à nossa vida.
Mindfulness permite que façamos uma pausa e nos aprontemos para alguma coisa (por ex., concentramo-nos na nossa respiração antes de atender o telefone) e nos permite viver mais completamente as coisas (por ex., estarmos presentes e concentrados no momento, quando estamos interagindo com alguém, em vez de ficarmos imaginando o que essa pessoa está pensando ou nos preocupando com o que virá a seguir).
Então da próxima vez que se encontrar numa situação semelhante a da figura acima, comece prestando atenção na sua respiração, depois perceba pensamentos, emoções e sensações corporais. Toda vez que se pegar com seus pensamentos em outro lugar, traga ele de volta ao momento presente.

Referências:

A prática da terapia cognitivo-comportamental baseada em mindfulness e aceitação. Lizabeth Roemer & Susan M. Orsillo.
Mindfulness nas terapias cognitivas e comportamentais. Luc Vandenberghe & Ana Carolina Aquino de Sousa 

domingo, 6 de maio de 2012

Temas clássicos da Psicologia sob a ótica da análise do comportamento

Mais um livro de Análise do Comportamento está sendo lançado.
Organizado por :Maria Martha Costa Hübner e Márcio Borges Moreira


 


Capítulo 1 | Bases Filosóficas e Noção de Ciência em Análise do Comportamento
Capítulo 2 | Aprendizagem
Capítulo 3 | Percepção e Atenção
Capítulo 4 | Memória
Capítulo 5 | Motivação
Capítulo 6 | Sentimentos
Capítulo 7 | Linguagem
Capítulo 8 | Pensamento e Criatividade
Capítulo 9 | Desenvolvimento Humano
Capítulo 10 | Personalidade
Capítulo 11 | Psicopatologia
Capítulo 12 | Cultura e Liberdade
Capítulo 13 | Consciência e Autoconhecimento



Deseja obter este livro??? Então clique aqui e veja como. 

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Palestra aberta ao público - Aporta


Palestra: Transtorno do Pânico

Palestrante: Ricardo Uchida

Coordenador do Núcleo de Adultos do Caism - Centro de Assistência Integrada a Saúde Mental da Sta Casa de S.Paulo.
Professor Assistente da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo dos cursos de Graduação e Pós-Graduação.

Data: 08/05/2012

Horário: 20:00 horas
Local: Rua Major Maragliano, 241, Vila Mariana - Auditório do CAISM

Maiores informações clique aqui

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Programação do 1º Encontro ACT e FAP no Brasil

Já está disponível a programação do 1º Encontro Científico ACT e FAP no Brasil.
Obtenha informações detalhadas visitando o Blog do Encontro clicando aqui
Até lá.

sábado, 7 de abril de 2012

Para pensar...

"Quando abrimos nosso olhos todas as manhãs, damos de cara com o mundo que passamos a vida aprendendo a ver. O mundo não nos é dado. Construímos nosso mundo através de experiências, classificação, memória e reconhecimentos incessantes.... (Oliver Sacks). 

quarta-feira, 28 de março de 2012

Entrevista com Hélio Guilhardi

Quem já teve oportunidade de assistir aulas com o Hélio sabe como ele consegue "prender" a nossa atenção....quem ainda não teve esse oportunidade assistam estes vídeos. Ele conta a sua trajetória na Análise do Comportamento.
Clique aqui e tenha acesso aos vídeos.

terça-feira, 27 de março de 2012

Conheça a APORTA

Tema: O que é APORTA?
Palestrante: Claudia Gracindo - Presidente da APORTA
Data: 03/04/2012
Horário: 20 horas
Local: Rua Major Maragliano, 241, Vila Mariana, São Paulo - Prédio do CAISM - Perto daestação Metro Vila Mariana.
Palestra Aberta ao público, sem necessidade de inscrições. Basta comparecer ao local. Convide seus Amigos para conhecer uma ONG que pode fazer muito para todos aqueles que precisam de conhecimento a respeito das ansiedades.

Tel: (11) 6364-9598

terça-feira, 6 de março de 2012

Estudantes: a ABPMC quer vocês!!!



Sob a égide do conceito de interatividade nossa diretoria vem pensando soluções para trazer novos sócios, curiosos, simpatizantes, jovens cientistas do comportamento, sangue novo para nosso já numeroso grupo de colegas Analistas do Comportamento e Terapeutas Cognitivo-comportamentais.
Sendo assim, a diretoria da gestão 2012/ 2013, composta por Cláudia Oshiro (presidente), Giovana Del Prette (vice-presidente), Ariene Coelho (1ª secretária), Giovana Munhoz da Rocha (2ª secretária e presidente do XXI Encontro da ABPMC), Fatima Tomé (1ª tesoureira) e Elaine Catão (2ª tesoureira),e com apoio de nosso sábio e valoroso Conselho Consultivo, resolveu inovar radicalmente (sem trocadilhos!).
Durante 20 dias, a contar do início das inscrições no site oficial da ABPMC, estudantes de graduação e pós-graduação, que se associarem à ABPMC, poderão se inscrever no XXI Encontro por R$ 50,00!
Sim! Isso mesmo:

Estudantes de graduação = anuidade R$ 20,00 e inscrição = R$ 50,00 Total = R$ 70,00
Estudantes de Pós-graduação = anuidade R$ 100,00 e inscrição = R$ 50,00 Total = R$ 150,00

Quer saber mais? Clique aqui

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Autoconfiança

“As pessoas não nascem com sentimentos de autoconfiança” (Hélio J. Guilhardi) 

Autoconfiança se treina.
Texto de Hélio Guilhardi que fala sobre autoconfiança.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Aguardem!!!

Notaram que as minhas postagens no blog estão mais espaçadas??? Quase não tenho postado???
Isso acontece porque estou terminando de escrever minha monografia da Especialização e também me preparando para o mestrado.....em breve voltarei a postar novidades...agradeço a compreensão de vocês.
Continuem visitando meu blog e deixando comentários!!!!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

I Encontro Brasileiro de Análise do Comportamento e Terapia Cognitivo-Comportamental com casais

I Encontro Brasileiro de Análise do Comportamento e Terapia Cognitivo-Comportamental de casais, está organizado por um grupo de psicólogos,  associações, sociedades e entidades  de vários Estados do Brasil. 
Nosso interesse primário, é congregar e reunir um número ainda maior de profissionais e associações científicas do Pais, para a discussão teórica, técnica e prática das psicologias comportamentais e cognitivo-comportamentais, no trabalho com terapia de casais, O Encontro ocorrerá de 23 a 25 de maio de 2012,  no Campus Paraíso da Universidade Paulista – UNIP, e realizar-se-á por meio de conferências, mesas redondas, curso pré-congresso e apresentações orais.
Cabe-nos, na qualidade de organizadores, providenciar os contatos com entidades brasileiras, que também compreendam, que um evento científico, possa auxiliar a promover o estudo e o trabalho de profissionais, envolvidos com a ciência do comportamento humano. 
A organização I EBACTCC, pretende a publicação de um livro, que incluirá as participações de conferências, mesas e apresentações orais, dando continuidade ao propósito de divulgação científica, necessária ao âmbito acadêmico.
                                                                                          Organização do evento.

Maiores informações clique aqui

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...